Week 25 – Making of | Semana 25

No, your eyes did not deceived you. This is the second C.S. Lewis quote (and the same book) I’ve used in this project. Since I’ve already talked a bit about the book here I would like to talk about the quote and why I was moved to photograph it.

Anyone who’s ever experienced a deep loss knows the feeling of winter that overwhelms us regardless of what is going on outside. When you lose something or someone important, it’s normal to feel overwhelmed by that loss for a while and shut the outside world while we grieve. We become numb to the beauty around us and it feels like this winter will indeed go on forever. I’ve experienced it and I loved the quote because it sounded so universal.

At the moment you see the lady in my image she’s no longer so deeply locked up in the claws of winter. She’s still shut in herself but I wanted to give you the feelings that she is about to wake up. That snow is defrosting. She’s coming back. She’s not there yet, but she will be. 🙂 Regardless of our feelings and the level of our loss, no winter lasts forever. As long as we’re alive, there is beauty to be seen, there are always second chances. As a song I love says ‘Until this life is over, there is no point of no return.’ (Carolyn Arends)

Now that you know about the why, let me tell you about the how.

The process for this week’s image was a bit different from most of the others. First because this was an image I had in mind to create since early this year. However, as I needed a flower bush in bloom I decided to wait until actual spring to shoot it. Time went by fast and I almost forgot about it until it was late september. I started to look for bushes full of flowers I could put a model in front of. I was not lucky this time. If I had been faster and organized myself I could have used the cherry tree blossoms that we have on public square near my home. Alas, I am not that organized and missed the very small window in which they bloom.

When I couldn’t find a good flowery bush, I was forced to think of alternatives. The best I came up with was to make the flowers myself and find a good tree to stick them in. Thank goodness we have a few trees in our yard so I just had to find the best one for the job. 🙂

I had setup the shoot, scheduled the model and the make up and hair artist and didn’t have much time, or the right color fabric to make the flowers. Good thing we had white voil at home so I could dye it the color I wanted the flowers to be. For this first part these were the things I used:

week-25-1small-blog

I got the voil wet first and then mixed the paint to the right color and painted it. The material is very thin and completely synthetic (it might have another name where you’re from so, excuse me if I don’t get the name right) and it dried pretty fast. 🙂

week-25-2small-blog

I had to cut it in stripes (17 in all) and then cut and sew the flowers. Since I had already made white flowers for the image on week 14 I used the same tutorial, which you can find here. It took me a couple of days but I finished the night before the shoot and that made me very happy. Also, the color the fabric came out was just perfect for the image I had in mind. We were off to a good start!

flowes-combo-small-blog

The day finally arrived, I had everything ready, including the flowers already on the right tree. Everyone showed up on time and we started the process pretty early. The flowers were so perfect everyone thought they were real. 🙂

week-25-20small-blog

Since the image demanded some kind of frost and snow, Carol, my amazing make up artist friend, did some research and found that dried coconut was perfect for the job.

week-25-21small-blog

The tree in my backyard that worked best wasn’t low enough for me to shoot, so I had to put us both, model and photographer, on top of something, as you can see. In the end, I never used anything other than natural light and a reflector for the image. I borrowed a (synthetic) fur shawl my mom has and (thank God) that was all the wardrobe we needed for the shoot.

week-25-24small-blog

Isn’t it amazing how photography works? Your mind would have made up an entirely different wardrobe for the model based on what you see in the photograph below, isn’t it? I knew I still had work to do, but this was basically the image I had to work with, how it looked in camera with minimal editing, before photoshop.

week-25-5-2small-blog

Once we were done we just had to take a shot of all three of us, of course. For posterity. 🙂

week-25-25small-blog

I took me a few days after the shoot to start the editing and post-production. I was really spent after all that creative work! 😀 Good thing the photoshop part of the job was easy this time and didn’t require a whole lot of thinking. That’s the great thing about doing a thorough pre-production! 🙂

In the end I wasn’t sure whether to use the image with her eyes open or closed, but then I decided the one with her eyes closed lent itself better to the quote. On the video below you can watch the whole process all the way from the making of the flowers to the final photoshop action.

My friends, Carol – the amazing makeup artist – and Fran, the model, were awesome in teaming up with me and so graciously helping me turn my image into reality. I’m so thankful to both of them and I hope you enjoy watching a bit of how the process went in the video below!


Seus olhos não te enganaram. Esta é a segunda citação de C.S. Lewis (do mesmo livro) que usei neste projeto até agora. Como já falei um pouco sobre o livro aqui, vou falar a respeito da frase e do que me moveu a fotografá-la.

Qualquer pessoa que já tenha passado por alguma perda profunda conhece o sentimento de inverno que nos envolve e sufoca independente do que esteja acontecendo ao nosso redor. Quando perdemos algo ou alguém importante, é normal ficarmos submergidos nesta perda por um tempo e nos fecharmos para o resto do mundo enquanto fazemos nosso luto. Durante este tempo nos tornamos insensíveis a beleza á nossa volta e nos parece que este inverno é verdadeiramente interminável. Já passei por isto e amei esta frase justamente por ela ser tão universal.

No momento em que você vê a mulher da imagem ela não está mais tão presa nas garras deste inverno. Sim, ela ainda está fechada em si mesma, mas eu queria dar a sensação de que está a ponto de abrir os olhos. A neve está derretendo. Ela vai acordar. Ainda não acordou, mas vai. 🙂 Independente dos nossos sentimentos e o nível da nossa perda, nenhum inverno dura para sempre. Enquanto estivermos vivos e houver beleza a ser vista, haverá sempre outras chances. Como diz uma música que gosto muito, ‘Até que esta vida acabe, não há ponto final.’ (Carolyn Arends) 

Agora que você conhece o porquê, deixe-me mostrar como tudo foi feito.

O processo para esta imagem foi diferente da maioria das outras. Primeiro porque ela já estava na minha lista desde o começo deste ano. No entando, como eu precisaria de uma árvore bem florida decidi esperar até a primavera para fotografá-la. O tempo passou rápido e eu praticamente me esqueci dela até o final de setembro. Quando lembrei comecei a procurar arbustos/árvores floridas que pudesse usar na minha foto. Mas não dei sorte. Se tivesse sido mais rápida e organizada poderia ter usado as cerejeiras que tem em uma praça aqui perto de casa. Infelizmente não fui tão organizada e perdi a minúscula janela durante a qual elas florescem.

Como não achei a árvore fui forçada a pensar em alternativas. A melhor delas no final foi fazer as flores eu mesma e encontrar uma boa árvore para prendê-las. Graças a Deus temos algumas árvores no nosso quintal e foi só uma questão de encontrar a melhor para a foto.

Marquei com a modelo e a maquiadora e já sabia que não teria muito tempo para fazer as flores. Como tínhamos voil branco em casa eu pude tingir o pano da cor que queria que fossem as flores. Esta foi a primeira parte, e você pode ver o material que usei na primeira foto do post. Primeiro molhei o tecido, para facilitar o tingimento, misturei as tintas para chegar na cor que queria e pintei. Não joguei no balde com a tinta já porque sabia que se fizesse isto a cor ficaria muito mais clara do que eu queria. Como o tecido é bem fino e totalmente sintético, secou bem rápido.

Uma vez seco, cortei as tiras (17 no total) e cortei e confeccionei as flores. Como já tinha feito as flores brancas para a imagem da 14a. Semana usei o mesmo tutorial, que você pode encontrar aqui. Levei uns dois dias mas consegui terminar na noite antes do ensaio. E a cor do tecido saiu perfeita! Do jeito que eu queria! Fiquei feliz com o bom começo.

O dia das fotos finalmente chegou e tudo estava pronto, as flores já estavam na árvore, presas por um fio de silicone. Todo o mundo apareceu no horário e começamos o processo. As flores ficaram tão perfeitas que todos pensaram que eram reais. 😀

Como a imagem precisava de neve, a Carol, minha amiga super maquiadora, fez uma pesquisa e descobriu que côco seco ralado era perfeito para isto. E voilá!

A árvore no meu quintal que dava certo não era baixa o suficiente então tive que subir em algo, tanto a modelo quanto eu, como você pode ver nas fotos acima. Mas não precisei de nenhuma outra luz a não ser a natural e um refletor. Emprestei um xale de pele sintética da minha mãe e (graças a Deus) este foi todo o guarda-roupa que precisávamos.

Engraçado como a fotografia funciona, não é? Nossa mente forma uma roupa completamente diferente baseado no que vemos na fotografia final. 🙂 Eu sabia que ainda tinha trabalho pela frente mas a foto básica, que foi a penúltima foto acima, já estava ótima. E uma vez que terminamos claro que precisávamos documentar com uma foto de nós três juntas, para a posteridade. 😉

Fiquei tão cansada com o processo de pré-edição que demorei alguns dias depois do ensaio para mexer nas imagens. Trabalho criativo cansa! 😀 Ainda bem que a parte do photoshop desta vez era fácil. Isto é o bom de fazer uma boa pré-produção! 🙂

No final eu não tinha certeza se usaria a imagem dela com os olhos abertos ou fechados, mas decidi pelos olhos fechados porque combinava mais com a idéia da frase. No  vídeo acima você pode ver o processo todo, desde a confecção das flores até o final do photoshop.

Minhas amigas Carol (a incrível maquiadora), e a Fran (a querida modelo) formaram uma equipe incrível que me permitiu tornar minha imagem em realidade. Sou muito grata a elas pela ajuda e pelo trabalho e espero que você também goste de assister um pouco sobre o processo no video.

Uma ótima semana para você!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *